Campos do Jordão (SP)

Localizada na Serra da Mantiqueira, Campos do Jordão é uma cidade turística da região sudeste, é uma boa opção para quem gosta de locais frios. Fundada em 1934, ela fica entre São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Começou a ser constituída com a chegada de portugueses na região e é vizinha dos municípios de Santo Antônio do Pinhal e São Bento do Sapucaí. A cidade recebe a visita do sol durante boa parte do ano, mas no inverno, as temperaturas podem chegar a 5 graus negativos.

Campos do Jordão possui características europeias e recebe a visita de muitos turistas durante a baixa e a alta temporada. Possui diversas vilas que oferecem produtos como chocolates e malhas. Há o teleférico do Morro do Elefante, onde o visitante pode ver toda a cidade. Ocorre na localidade o Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão, que apresenta diversos grupos artísticos que se revezam em vários palcos.

A região ainda oferece diversas atrações ecológicas para a prática de pesca, trilhas e arvorismo. Um dos principais atrativos de Campos do Jordão é a ferrovia que dá acesso à cidade. São quatro passeios de trem (Turístico, Antônio do Pinhal, Maria Fumaça e Pindamonhangaba). Além do frio atraente, a cidade pode ser visitada em qualquer época, pois são diversos hotéis, pensões e pousadas para atender a demanda. Cidade de Ouro Preto.

Cidade de Ouro PretoOuro Preto (MG)

Por causa de seu passado histórico é considerada uma das maravilhas brasileiras. A cidade de Ouro Preto, localizada na região sudeste, recebe esse nome por causa do metal precioso encontrado no rio Tripuí. Reza a lenda de que um bandeirante ao saciar sua sede no rio, identificou algumas pedras pretas no fundo do mesmo e resolveu guardá-las. O bandeirante repassa o material encontrado no ribeiro. Esse, transitado de mãos em mãos, acaba em posse do governador do Rio de Janeiro, na época, Artur de Sá e Menezes. Ele descobriu o ouro no momento em que mastigou, sem querer, as pedras, confirmando o valor de tais.

A notícia correu e os bandeirantes foram atrás desse ouro. Enfim, conseguiram e em agradecimento a Deus (a religião predominante é a católica), e utilizando a beleza da arte barroca, eles construíram aquelas imensas e belas igrejas que marcam a cidade de Ouro Preto. Elas a transformam tanto em cidade histórica quanto turística. Ouro Preto é tombada pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – SPHAN. No início dos anos 80, a cidade foi vinculada à UNESCO e se tornou Patrimônio Cultural da Humanidade.

A cidade de Ouro Preto atrai diversos turistas em busca de suas casas coloniais e de sua rica arquitetura barroca. Dentre as várias construções religiosas, como: a Matriz de Nossa Senhora da Conceição de Antônio Dias, Igreja São Francisco de Assis, ambas edificadas entre o século XVIII e XIX. Marcam o período dos movimentos artísticos barroco e o rococó. As igrejas são todas detalhadamente trabalhadas em seus acabamentos. Além disso, há vários chafarizes, museus e capelas do século XVII e XVIII onde ocorreu a Inconfidência Mineira.

A Casa de Câmara e Cadeia que, hoje, é o Museu da Inconfidência, funcionava os poderes legislativo e judiciário da época, construída entre 1784 e 1846. Ouro Preto possui o teatro mais antigo da América Latina, o Teatro Municipal de Ouro Preto, erigido em 1770. Ouro Preto é uma cidade que faz parte do circuito de festas do Carnaval. A noite na cidade é animada por bares, restaurantes e as repúblicas dos estudantes da Universidade Federal de Ouro Preto. As pessoas podem optar por um passeio de maria-fumaça em Ouro Preto até a cidade de Mariana. Para quem deseja fazer ecoturismo e trilhas, há o parque estadual do Itacolomi. O Centro Histórico de Ouro Preto é considerado uma das maravilhas brasileiras.

Belo Horizonte (MG)

Belo Horizonte tornou-se a capital do estado de Minas Gerais em 1897 e se trata de uma cidade planejada com um traçado parecido com Paris. Fincada entre montanhas, a cidade tem entre seus principais cartões-postais a Lagoa da Pampulha, que possui ao seu redor o Museu de Arte da Pampulha, a Casa do Baile e a igreja de São Francisco de Assis. Na região central da cidade, há o Palácio das Artes, que recebe atrações artísticas e o Palácio da Liberdade que possui 'art déco'.

As comidas típicas de Minas Gerais também são um dos principais motivos para as visitas dos turistas. Os principais pratos consumidos na região são: feijão-tropeiro, pão de queijo, tutu com torresmo, doces em calda e frango caipira com quiabo. A cidade também é um ótimo centro cultural com companhias como a Corpo (dança), Giramundo (teatro de bonecos) e Galpão (teatro). Um dos eventos mais conhecidos na cidade é o Comida di Buteco, uma vez que a cidade é considerada a capital dos botecos.

Pontos Turísticos de Belo Horizonte

  • Pampulha;
  • Botecos da cidade;
  • Mercado Central;
  • Praça da Liberdade;
  • Parque das Mangabeiras;
  • Parque Municipal;
  • Jardim Zoológico.

Diamantina (MG)

O território das Minas Gerais sempre chamou atenção porque apresentava muita riqueza. Essa abundância de pedras preciosas trouxe os bandeirantes à exploração da terra. Em 1713, fundou o Arraial do Tijuco. Na região, foram descobertas jazidas de diamante. Bernardo da Fonseca Lobo levou tais pedras para o governador da província, que fundou o Distrito Diamantino. A cidade só ganhou o nome de Diamantina no século XIX – isso quando as jazidas já estavam esgotadas.

Diamantina é uma cidade histórica e sua arquitetura é bastante diferenciada. Não há presença de grandes prédios e as ruas são feitas de becos, que tornam a divisão irregular – forma bastante primitiva. Ela não segue os padrões arquitetônicos da arte barroca; as igrejas construídas são bem simples. A cidade é a cidade natal de um dos presidentes do Brasil: Juscelino Kubitschek, responsável pela construção de Brasília. 

Dos monumentos de lá, tem-se a Casa de Juscelino Kubitschek, onde o ex-presidente passou sua infância. Ela foi construída em pau-a-pique e, atualmente, é um museu de fotografias e exposição de alguns de seus objetos pessoais. A cidade possui dentre várias construções sacras, a Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos foi construída no século XVIII, em 1728. Possui esse nome, pois foi erigida por membros de uma irmandade.

O Mercado dos Tropeiros foi erigido em 1835 e era o ponto de comércio entre as pessoas que passavam pela cidade. Hoje em dia, ele funciona como uma feira de artesanato e de comidas. A Casa da Glória e Passadiço é outra construção importante da cidade histórica. O levantamento da casa aconteceu em 1818. O local era a residência do primeiro bispo da cidade. Fala-se que o passadiço foi criado a partir das sobras de madeira da casa de Chica da Silva.

Praia de GuarapariGuarapari (ES)

Cidade do litoral, Guarapari possui várias praias, bares e restaurantes que são responsáveis por atrair turistas de diversos estados brasileiros. As principais praias de Guarapari são: praias do Morro das Castanheiras, Areia Preta (mais procurada pelos jovens), Enseada Azul e Meaípe (possui várias vilas de pescadores). Os visitantes ainda podem usufruir do ecoturismo feito com mergulhos e caminhadas e os parques temáticos. Um dos pratos principais da região do Espírito Santo é a moqueca capixaba que se difere da versão baiana porque não leva óleo de dendê e leite de coco.